Prestação da casa vai continuar a baixar em 2016

Escrito por Conselhos do Consultor

03.01.16

}
2 min de leitura

Prestação da casa vai continuar a baixar em 2016. A previsão do BPI para a evolução da Euribor a três meses aponta para uma estabilização nos actuais valores (-0,132%) até Junho, subindo ligeiramente nos seis meses seguintes, mas terminando o ano ainda em terreno negativo de – 0,1%.

As taxas Euribor a três e seis meses, as mais utilizadas nos empréstimos à habitação em Portugal, terminaram o ano em terreno negativo, um patamar em que deverão permanecer ao longo de 2016. Mas o reflexo destas taxas na prestação mensal é cada vez menor.
Em declarações ao PÚBLICO, Paula Carvalho, economista-chefe do BPI, admite que “os valores mínimos das taxas poderão ter sido alcançados”, esperando-se assim uma estabilização nos próximos seis meses. A ligeira subida no segundo semestre deverá reflectir os efeitos das diversas medidas do Banco Central Europeu (BCE), que visam a normalização do mercado de crédito e o consequente financiamento à economia, explica a economista.
O impacto da queda das taxas na prestação da casa é cada vez menor, uma vez que a subida da componente de amortização compensa uma parte da redução dos juros. No entanto, esta situação é positiva para os detentores de empréstimos, porque reduz mais rapidamente o montante de capital em dívida.
Tal como já aconteceu em 2015, os bancos continuarão a suportar uma parte dos juros na quase totalidade dos contratos, uma vez que terão de descontar os valores negativos (das taxas a três e a seis meses) nos spreads ou margem comercial do banco, que integram a taxa de juro final.
Ao longo de todo o ano de 2015, a Euribor a três meses passou de um valor médio em Dezembro de 2014 de 0,082% para – 0,122% (média do último mês menos uma sessão). Esta taxa está em terreno negativo desde 21 de Abril. De acordo com uma simulação do PÚBLICO, a redução na prestação de um empréstimo de 150 mil euros, a 30 anos, com um spread de 0,7%, foi de apenas 13,58 euros.
Na Euribor a seis meses, negativa a 6 de Novembro, a queda ao longo do ano foi menor, mas o impacto na redução da prestação é semelhante. A média da Euribor a seis meses estava em Dezembro de 2014 em 0,177% e no último mês fixou-se em -0,044%.
Fonte: Publico.pt

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *