Benefícios fiscais dos PPR: Quanto pode poupar no IRS de 2020?

Escrito por Conselhos do Consultor

01.12.20

}
2 min de leitura
benefícios fiscais dos PPR

Os benefícios fiscais dos PPR é uma das principais razões para investir em PPR. Embora hajam outras razões para investir uma parte das suas poupanças em PPR. 5 razões para fazer um PPR

Os benefícios fiscais dos PPR podem mesmo ser um incentivo para quem está a pensar poupar para a reforma (mas não só). E a poupança fiscal destes produtos não se fica apenas pelo período de contribuição, mas também no momento do resgate.
O montante do benefício fiscal varia em função da idade do subscritor. Do ponto de vista fiscal, os PPR são mais rentáveis até aos 35 anos, pois permitem deduções mais elevadas.
O valor que entrega anualmente para alimentar o seu PPR é dedutível em sede de IRS em 20%. O montante máximo da dedução é que varia em função da idade.

Benefícios fiscais dos PPR: Dedução no IRS

Esta foi desde o seu inicio a maior razão da popularidade dos PPR.
Contudo, ao longo dos anos esta vantagem tem vindo a decair.
A dedução máxima é de 20% das quantias aplicadas com os seguintes limites:

  • até 35 anos pode deduzir até 400 euros, investimento de 2000 euros;
  • entre 35 e 50 anos o limite máximo admitido é 350 euros, investimento de 1750 euros;
  • a partir dos 50 anos pode deduzir até 300 euros, investimento de 1500 euros.

Repare, quanto mais cedo começar, mais rentabilidade terá na altura da reforma e mais deduz ao longo dos anos no IRS.

Benefícios fiscais dos PPR: Taxa de imposto reduzida

28% de IRS, esta é a taxa liberatória nos produtos financeiros.
Traduzindo em miúdos, por cada 100€ que investe por exemplo num depósito a prazo, obrigações ou acções, 28€ é retido pelo Estado.
Nos PPR, o que temos, é logo à partida uma taxa de 21,5% em vez dos 28%.
A partir dos 5 anos da aplicação a taxa baixa para os 17,5% e a partir dos 8 anos a taxa é de 8,6%.
Estas taxas acima descritas, aplicam-se quando há lugar ao resgate fora da condições na lei.
No resgate for dentro das condições da lei, a taxa é fixa de 8% a partir dos 5 anos.
De uma forma geral, os PPR apresentam boas rentabilidades ao longo do tempo.
Acontece que, como já referido, nos últimos 5 a 6 anos, temos tido taxas euribor negativas, o que se traduz na maior dificuldade das seguradoras proporcionarem boas taxas aos seus clientes.
Analise o quadro comparativo sobre as comissões e rendibilidades dos planos poupança-reforma (PPR)

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

2 Comentários

  1. Paulo

    Bom dia. Duas perguntas só para confirmar.
    Tenho um PPR e a minha esposa outro. Entregamos o IRS em conjunto.
    1- Posso declarar as entregas só de um deles, para obter o benefício fiscal. Assim sendo, o que não declarei pode ser movimentado sem penalizações fiscais. Correcto?
    2- Em caso de passagem à reforma antes de perfazer os 5 anos de manutenção do PPR, continuarei a ter o benefício fiscal das entregas, ou esses benefício terminam após a passagem à reforma?
    Grato pela vossa atenção.

    Responder
    • CFinanceiro

      Olá Paulo
      1- Correto.
      2 -Pode resgatar o seu PPR sem penalizações depois dos 60 anos, desde que tenham decorridos 5 anos após a sua constituição e se o montante dos reforços feitos durante a primeira vigência do contrato seja igual ou maior a 35% da totalidade das entregas realizadas.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *