8 Formas de desenvolver competências durante o confinamento

Escrito por Conselhos do Consultor

26.02.21

}
8 min de leitura
Desenvolver Competências

Se o confinamento lhe trouxe mais tempo livre, porque não aproveitar este período para adquirir ou reforçar algumas competências pessoais e profissionais? Conheça a nossa lista de sugestões.

A falta de tempo é muitas vezes a desculpa usada para não se investir no desenvolvimento profissional mas também pessoal. Com a pandemia e o novo confinamento, o tempo deixou de ser um problema para muitas pessoas. Por isso, para rentabilizar esse tempo da melhor forma, a nossa sugestão é que o aproveite para reforçar algumas competências que o vão ajudar na sua carreira e também na sua vida pessoal. Conheça a nossa lista de sugestões:

1.Comece por fazer uma Auto-Avaliação

O nosso primeiro conselho é que comece por fazer uma Auto-Avaliação das suas competências atuais. Pegue num caderno e anote os seus pontos fracos e fortes. Tente separá-los em dois grupos:

  • Hard Skills: competências técnicas e profissionais. Por exemplo: domínio de um idioma ou domínio de programas tecnológicos ou máquinas. Ou seja, são as competências mais ligadas à sua área de formação e de trabalho.
  • Soft Skills: competências sociocomportamentais. Por exemplo: comunicação interpessoal, empatia, proatividade, capacidade criativa ou analítica ou capacidade de persuasão. São competências mais difíceis de medir mas são extramente importantes para o sucesso em qualquer área profissional.

Depois se conhecer as suas hard e soft skills, deve avaliar quais gostaria ou quais precisa de desenvolver consoante os seus objetivos. Se o seu tempo for pouco, defina prioridades e foque-se no que realmente é mais importante neste momento.

2. Dedique algum tempo à leitura

Gosta de ler? Então porque não aproveitar o tempo de confinamento para ler mais? Podem ser livros, jornais ou revistas. Não importa o meio mas sim que comece a investir tempo na leitura. A leitura tem um papel importante no desenvolvimento das competências porque:

  • Alarga o conhecimento: seja qual for o tema que esteja a ler, está a investir tempo em aprofundá-lo. Se por acaso for um leitor que goste de ler sobre os mais variados temas, imagine o impacto positivo que isso terá na aquisição de novos e variados conhecimentos;
  • Ajuda a expandir o vocabulário: conhece novos termos e palavras e isso vai ajudá-lo a melhorar as suas competências na oralidade;
  • Melhora o seu senso crítico: com mais conhecimento e uma nova visão sobre os diferentes temas, passa também a conseguir formular melhor a sua opinião, sem se deixar influenciar pela opinião alheia. Isto acontece porque desenvolve o seu lado mais racional sobre os factos;
  • Melhora a escrita: seja em contexto profissional ou pessoal, nunca é agradável ler um texto com erros. A leitura ajuda, não só a reduzir os erros, como a melhorar a construção das frases e a enriquecer um texto, nem que seja um simples e-mail.

Se por acaso não tem o hábito de ler mas gostava de começar a criar esse hábito, o nosso conselho é que comece a ler durante 5 minutos por dia (ou os dias que conseguir). Depois, vá aumentando o tempo de forma gradual. Se tentar ler durante muito tempo seguido sem ter esse hábito, o mais provável é que comece a perder a atenção e fique impaciente. Ou seja, não estará a assimilar o conhecimento e o mais provavél é que desista.
_
Leia também: 5 Sugestões de livros sobre finanças pessoais

4. Faça cursos online

As plataformas de cursos online já não são uma novidade. Embora já existissem antes da pandemia, atualmente a oferta é muito mais diversificada e existem cada vez mais instituições de ensino a transitar para o digital. Por isso, não deixe de aproveitar essa oportunidade para desenvolver algumas competências com ajuda qualificada.
Se investir algum dinheiro for um problema, comece pelos cursos gratuitos. Mas lembre-se sempre de ter algum cuidado ao decidir onde vai investir o seu tempo. Por isso, opte por cursos que lhe sejam realmente úteis e não se inscreva só para ter mais um certificado na gaveta. Deixamos alguns exemplos dessas plataformas:

_
Leia também: 6 Dicas para alcançar o sucesso profissional em 2021

5. Aprenda um novo idioma

Dominar o inglês já não é mais considerado um fator que diferencia os concorrentes a uma vaga de emprego, mas sim algo obrigatório na maioria das áreas profissionais. Por isso, se o seu inglês ainda não está na “ponta da língua”, então primeiro deve melhorar essa competência. Se já domina o inglês, então aprenda um novo idioma.
Para aprender um idioma, não precisa de ir a correr comprar cursos ou aulas privadas. Pode começar por estas dicas:

  • Ler textos no idioma: pode ler livros, revistas ou pesquisas online;
  • Assistir a séries/filmes com a legenda do idioma: por exemplo, se quer aprender inglês, então ative as legendas em inglês. É mais vantajoso do que simplesmente ouvir e tentar compreender;
  • Instalar algumas Apps: a oferta de aplicações móveis para aprender um idioma é vasta. As mais famosas são o Duolingo, Babbel ou Busuu. Contudo, tudo depende do idioma que quer aprender porque há aplicações móveis dedicadas só a um idioma, como é o caso da BBC Learning English;
  • Ouvir música no idioma com regularidade: isso vai ajudá-lo a familiarizar-se com o idioma e a aprender novo vocabulário;
  • Falar com alguém: converse com outras pessoas nesse idioma. Caso não conheça ninguém próximo, pode fazê-lo online. Se ainda assim não for a melhor opção para si, então converse consigo mesmo. Construa um discurso e vá perguntando e respondendo. Faça isso oralmente mas também por escrito.
  • Usar a técnica da imitação: quando estiver a ouvir um áudio ou um vídeo, experimente reproduzir o que ouve. Ou seja, ouve uma frase e coloca pausa para depois repetir oralmente ou então tentar escrever o que ouviu.

6. Acompanhe os profissionais de referência

Em todas as áreas existem profissionais que, por causa do trabalho que desenvolvem, ganham mais notoriedade. Tente acompanhar as referências da sua área ou das áreas que gostaria de aprender ou melhorar. Normalmente esses profissionais partilham muita informação nas redes sociais, blogs ou até em publicações para os canais de comunicação social. Tente perceber onde estão e aproveite esse conhecimento gratuito.
Mas não fique por aqui. Se for oportuno, contacte-os diretamente e peça algumas dicas ou esclareça algumas dúvidas. Tente aconselhar-se sobre as competências que deve desenvolver e as melhores técnicas.

7. Estimule a sua criatividade e lógica

Procure fazer alguma atividade que estimule a sua criatividade e lógica, duas soft kills muito importantes para qualquer área. Deixamos algumas dicas:

  • Diversifque os conteúdos que consume: procure ler revistas ou livros ou assistir conteúdos de uma área complemente diferente da sua;
  • Resolva problemas: pode fazê-lo através de jogos, mas também no seu dia a dia com os problemas que vão surgindo na sua vida ou na sociedade. Tente arranjar várias soluções;
  • Desenvolva a sua curiosidade: habitue-se a questionar sobre diferentes temas. Isto serve para qualquer coisa, seja sobre pessoas, coisas ou lugares. Ao fazê-lo, vai ganhar novas perspetivas;
  • Procure novas fontes de inspiração: não caia na rotina de ouvir sempre a mesma música, falar sempre dos mesmos assuntos, cozinhar sempre as mesmas receitas ou até caminhar sempre no mesmo local. Diversifique os seus dias;
  • Cuide do seu cérebro: durma o suficiente, evite estar sempre num ambiente barulhento que não o deixe pensar e deixe os pensamentos negativos de lado;
  • Aprenda um novo hobbie: pintar, desenhar, cozinhar, tocar um instrumento musical, jogar, entre muitos outros;
  • Alimente um diário ou então escreva histórias: a escrita vai ajudá-lo a estruturar as suas ideias;
  • Conversa e brinque com crianças: crianças são sinónimo de criatividade. Por isso, envolva-se nas brincadeiras e nas conversas, sem qualquer tipo de preconceito.

8. Cuide de si

Por último, e não menos importante, invista algum tempo a cuidar de si. Deve estar a questionar a relação disso com o desenvolvimento de competências. Contudo, se parar para refletir um pouco, percebe que a produtividade, motivação e energia são diretamente afetadas pela falta de descanso, alimentação incorreta e a falta de atividade física. Está tudo interligado.
Por isso, lembre-se sempre: quanto mais saudável se sentir, mais produtivos serão os seus dias e mais motivação terá para desenvolver as suas competências e alcançar os seus objetivos.
_
Leia também: 13 Dicas para parar de desperdiçar o seu tempo

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *