Como reduzir as prestações dos créditos: conheça 6 opções

Escrito por Conselhos do Consultor

29.06.21

}
6 min de leitura
Reduzir Prestações Créditos

Precisa de reduzir a prestação mensal de um ou mais créditos? Existem algumas soluções que podem ajudar a alivar os encargos financeiros com créditos.

O pagamento das prestações mensais dos créditos tem um peso muito significativo no orçamento. Quando se contrai um crédito, presupõe-se que a capacidade financeira não está em risco. Contudo, pelas mais variadas razões, podem existir períodos de aperto financeiro. Exemplo claro disso é a pandemia COVID-19, que tem afetado muitas famílias. Nessas situações, é preciso arranjar algumas soluções que aliviem o esforço financeiro mensal para assim se evitar o incumprimento do pagamento dos créditos e de todas as despesas familiares. Neste artigo explicamos-lhe algumas das soluções que lhe permitem reduzir as prestações dos créditos.

COMO REDUZIR AS PRESTAÇÕES MENSAIS DOS CRÉDITOS

1) CONSOLIDAR OS CRÉDITOS

Para reduzir as prestações dos créditos pode optar por consolidar todos os créditos e assim reunir várias prestações numa única com melhores condições. Imagine que tem um crédito pessoal e a dívida do cartão de crédito. Neste caso, consegue agregar todas as mensalidades e pagar apenas uma mensalidade.

Através do crédito consolidado conseguirá:

  • Uma redução considerável da prestação comparativamente ao valor pago anteriormente por todas as prestações. A redução do valor dos seus créditos pode chegar aos 50 ou 60%;
  • A aplicação de uma única taxa de juro inferior às anteriores;
  • Uma única data de pagamento: se possui várias prestações mensais com diferentes datas de pagamento, terá maior praticidade no pagamento dado que só terá uma prestação com uma data de pagamento fixa;
  • Aumento do prazo de pagamento.

Caso decida avançar com esta solução, o ideal é contar com ajuda especializada para encontrar a melhor opção para o seu caso. Lembre-se que é preciso negociar as condições com o banco e tratar de várias questões burocráticas. O nosso conselho é que preencha este formulário para receber uma proposta de crédito consolidado dos nossos parceiros, sem qualquer custo para si. Depois, decide se é de facto uma boa opção para si.

_

Leia também: Crédito Consolidado – Vantagens e desvantagens de juntar todos os créditos

2) RENEGOCIAR OS JUROS COM O BANCO

Outra opção para baixar as prestações dos créditos é falar diretamente com o seu banco. Se está numa situação complicada, exponha o seu problema e tente renegociar a taxa de juro. É importante que perceba se é possível melhorar as condições atuais dos seus créditos e seguros associados. Se atualmente tem uma taxa de spread acima de 2% no crédito à habitação, por exemplo, então está mais do que na altura de renegociar esta taxa. Atualmente os valores praticados estão abaixo dos 2%.

3) TRANSFERIR OS CRÉDITOS

Sabia que pode transferir os créditos para um banco que lhe ofereça melhores condições? Se quer reduzir as prestações dos créditos, deve ponderar esta opção, especialmente se o seu banco não aceitou renegociar as condições do seu crédito. Transferir um crédito para outro banco pode representar uma poupança muito significativa. No caso do crédito à habitação, por exemplo, também pode transferir os seguros associados, como é o caso do seguro de vida. Aliás, pode optar por transferir apenas os seguros e poupar um valor significativo.

Para perceber se compensa mudar de banco para transferir o crédito habitação, por exemplo, é necessário olhar para a taxa atualmente contratada e para as que se encontram em vigor: spread, Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) e a Euribor . Ao fazer essa comparação, consegue perceber se é mais vantajoso trocar de banco, algo que se verifica na maioria das vezes. Faça o mesmo para os restantes créditos.

_

Leia também: Pouparam 47.916€ por Transferir o Crédito Habitação

4) PROLONGAR O PRAZO DE PAGAMENTO

O aumento do prazo é das soluções mais utilizadas para aliviar a prestação mensal dos créditos. Mais tempo para pagar o crédito, significa uma prestação mensal mais reduzida. Por isso, deve avaliar esta opção junto do seu banco e perceber o impacto que isso terá no valor a pagar mensalmente, mas também no valor total do crédito. Lembre-se que, mais tempo a pagar o crédito também significa um aumento dos juros totais.

5) OPTAR PELA CARÊNCIA DE CAPITAL

A prestação de um crédito é composta pelo capital em dívida e os juros. Ao optar pela carência de capital apenas fica a pagar a parte dos juros por um determinado período de tempo (entre 6 a 24 meses). Esta é uma solução que permite reduzir significativamente o valor da prestação, mas é uma solução temporária. Porquê? Porque depois de terminar o período de carência de capital, volta a ter que pagar o valor total da prestação. Contudo, caso decida manter o mesmo prazo do pagamento do crédito, então a prestação ainda vai aumentar depois de terminar o período de carência (isto porque o capital não foi amortizado e tem menos tempo para o pagar). Para além disso, a totalidade do crédito ficará mais cara do que a opção inicial por causa do pagamento dos juros durante o período de carência.

Esta é uma solução que permite uma alívio financeiro imediato e, apesar de ter algumas desvantagens, é importante que saiba que tem esta opção à sua disposição. Porém, não se esqueça de usar esta solução da melhor forma. Ou seja, é necessário aproveitar o período de carência para ter alguma disciplina financeira, reduzir algumas despesas, saldar dívidas e, se possível, criar uma poupança.

Se decidir avançar, deve falar com o seu banco e solicitar uma carência de capital.

_

Leia também: Fim das Moratórias: quais são as alternativas?

6) PEDIR AJUDA ESPECIALIZADA

Todas as soluções anteriores podem ser aplicadas nos mais diversos créditos e independentemente do seu número. Contudo, negociar muitos créditos em simultâneo pode ser algo bastante complexo e trabalhoso. Por isso, o ideal é recorrer à ajuda de um intermediário de crédito. Para além de saber recomendar a melhor solução para o seu caso, o intermediário de crédito consegue negociar as melhores condições com os bancos e agilizar todo o processo. Para além disso, por norma um intermediário de crédito não lhe cobra qualquer valor pelo serviço. Por isso, não hesite em pedir ajuda à nossa rede de parceiros.

_

Leia também: As Vantagens da Intermediação de Crédito

Reduzir as Prestações dos Créditos – Aproveite as soluções para criar uma maior estabilidade financeira

Seja qual for a solução que vai escolher, o importante é aproveitá-la para começar desde cedo a fomentar a sua estabilidade financeira. De nada adianta reduzir a prestação do crédito e depois não ter disciplina financeira. Por isso, faça uma análise exaustiva da sua situação atual e anote todas as despesas que tem. Depois, avalie se é possível reduzir alguma despesa e se há alguma hipótese de aumentar o rendimento mensal. Dependendo da sua situação ou da sua família, pondere criar alternativas que aumentem o rendimento mensal (por exemplo: pedir um aumento, trocar de emprego, arranjar um part-time ou prestar alguns serviços esporadicamente).

_

Leia também: Como pagar o crédito habitação em menos de metade do prazo

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

1 Comentário

  1. António Rui Alves Rodrigues

    Optima informação. Conselhos que podem aliviar os custos de juros e spreed.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *