Como escolher a melhor proposta de Crédito à Habitação?

Escrito por Cláudia Oliveira

27.09.21

}
5 min de leitura
Melhor Proposta Crédito Habitação

Quando se procura um crédito à habitação, é frequente que a primeira escolha seja o banco “habitual”. Contudo, é preciso olhar para outras propostas e compará-las para conseguir encontrar o melhor crédito à habitação.

Comprar casa é o objetivo de muitas famílias em Portugal. Contudo, a maioria necessita de contratar um crédito à habitação e a escolha não deve recair na primeira proposta recebida. É importante ampliar as possibilidades de escolha e principalmente saber comparar as várias propostas. Neste artigo deixamos-lhe algumas dicas para conseguir escolher a melhor proposta de crédito à habitação.

COMO ESCOLHER A MELHOR PROPOSTA DE CRÉDITO À HABITAÇÃO?

1) Compare os custos totais das diferentes propostas

A primeira dica parece óbvia, mas será que sabe exatamente como comparar os custos totais de uma proposta de crédito? Quando pede um crédito à habitação, não vai pagar apenas o dinheiro que pediu e os juros. Existem outros encargos associados que têm um grande impacto no custo total. E é aqui que entram dois indicadores importantes:

  1. TAEG (Taxa Anual de Encargos efetivos Globais)
  2. MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor)

Estes dois indicadores refletem todos os custos do crédito como juros, comissões, seguros e outros encargos associados. Mas então em que diferem estes indicadores? De uma forma resumida, a TAEG expressa todos os custos do crédito em percentagem anual (ou seja, aglomera todos os encargos associados ao crédito). Já o MTIC representa o valor global a pagar pelo empréstimo (montante total do empréstimo + todos os encargos associados).

Pode utilizar a TAEG e o MTIC para comparar as diferentes propostas de crédito à habitação. Mas atenção: deve comprar propostas para o mesmo montante, prazo e modalidade de reembolso. Contudo, não se esqueça que é necessário analisar todas as condições associadas. Ou seja, não deve apenas olhar para a TAEG o MTIC para tomar uma decisão final. Por exemplo: numa determinada proposta pode ter uma TAEG baixa, mas o seguro de vida, por exemplo, não ter a melhor cobertura. Por isso, a TAEG e o MTIC só seriam 100% fiáveis em comparações de propostas de crédito 100% idênticas, o que pode ser difícil de conseguir.

Pode encontrar a TAEG e o MTIC na FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia), que é um documento que contém todas as informações sobre o crédito em questão.

_

Leia também: TAEG – Como calcular? Porque é tão importante?

2) Tenha atenção ao prazo do empréstimo

Não existe uma resposta certa para o “melhor prazo” para o crédito à habitação. Neste caso, depende muito sua situação atual. Contudo, o que deve saber é que: créditos com prazos mais longos têm prestações mais baixas, mas são geralmente mais caros. Porquê? Porque quando o prazo é mais longo, significa que estará mais tempo a pagar encargos como os juros, por exemplo. Ainda assim, pode ser mais conveniente para si optar pela prestação mensal mais reduzida.

Neste caso, pode e deve pedir ao banco que lhe apresente o impacto de diferentes prazos no valor da prestação mensal, no montante total de juros e outros custos a pagar. 

_

Leia também: Tudo sobre Crédito Habitação (em vídeo)

3) Compare as vantagens/desvantagens da aquisição de outros produtos

É frequente que os bancos sugiram a aquisição de outros produtos financeiras como forma de reduzir o spread e outros custos (são as chamadas “vendas facultativas”. Entre esses produtos pode estar o cartões de crédito, por exemplo. Contudo, esses produtos também podem trazer mais custos. E é neste ponto que deve ter atenção. Será que os custos com esses produtos compensam a redução do spread? E o que acontece caso queira desistir dos produtos durante o contrato de crédito à habitação?

O Banco de Portugal explica que “se, durante a vigência do contrato de crédito, o cliente quiser desistir dos produtos que adquiriu, a instituição pode aumentar o spread do crédito, de acordo com o que estiver previsto no respetivo contrato. Mas esse aumento só pode ocorrer no prazo de um ano. Após um ano, a instituição de crédito não pode aumentar o spread com esse fundamento.”

Por isso, deve informar-se junto dos diferentes bancos sobre:

  • Os benefícios e os custos da aquisição conjunta de outros produtos financeiros em conjunto com o contrato de crédito;
  • O impacto, no custo do crédito, da desistência de parte ou da totalidade destes produtos durante o prazo do empréstimo.

_

Leia também: Crédito à Habitação: será que tem o melhor Seguro de Vida?

4) Peça ajuda!

Analisar simulações de crédito à habitação é uma tarefa difícil para quem não sabe o que procura e não compreende todas as variáveis. Por esse motivo, na hora de encontrar o melhor crédito à habitação, convém recorrer ao apoio de profissionais especializados no assunto. Para isso, o ideal é pedir uma simulação gratuita para conhecer a melhor proposta de crédito à habitação para o seu caso. E qual a vantagem disso? Para além de ser gratuito, poupará muito tempo porque não terá de pedir e comparar as propostas dos diferentes bancos. Mas mais importante do que isso, é o facto de ser acompanhado e aconselhado porque quem está mais do que habituado a negociar com os bancos e a tratar de toda a burocracia.

Por fim, o nosso último conselho é que assista ao episódio do programa os 3 Consultores onde explicamos como analisar uma simulação de crédito à habitação e ao episódio onde analisamos em direto 5 propostas enviadas pelos nossos seguidores:

_

Leia também: Crédito à Habitação – A importância de ter um Intermediário de Crédito

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Arrendar Casa: 6 coisas que deve saber antes de avançar - Conselhos do Consultor - […] do arrendamento não ser um processo tão complexo como comprar casa através de Crédito à Habitação, levanta na mesma…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *