6 Conselhos para reduzir a fatura das telecomunicações

Escrito por Cláudia Oliveira

04.10.21

}
6 min de leitura
Reduzir fatura telecomunicações

O serviço de telecomunicações é uma despesa que pesa no seu orçamento? Conheça algumas dicas poupar e reduzir a fatura mensal.

Atualmente os serviços de telecomunicações ocupam uma fatia considerável das despesas mensais. Entre internet, TV e telefone, os portugueses gastam em média 55 euros por mês, segundo a Marktest. Apesar de existirem poucas operadoras no mercado, o que naturalmente afeta o valor dos serviços, é possível adotar algumas práticas para tentar baixar esta despesa. A realidade é que ainda são muitos os consumidores que mantêm o mesmo pacote por muito tempo, sem procurarem alternativas mais vantajosas.

1) Compare as diferentes ofertas

A primeira dica, e a mais transversal a qualquer serviço, é comparar e pesquisar antes de escolher. E não, não precisa de andar a ligar para todas as operadoras, nem tão pouco visitar todos os sites. Atualmente existem simuladores gratuitos que lhe permitem consultar os tarifários das operadoras para os diferentes serviços. Deixamos aqui dois desses simuladores:

Para além disso, este tipo de simuladores também lhe permite identificar o tarifário que melhor se adequa às suas necessidades. Esta personalização é muito importante pois existem serviços como a internet, por exemplo, que é limitada em determinadas zonas do país. Assim, os simuladores permitem-lhe saber qual o serviço que melhor responde ao que procura.

Por último, não se esqueça que é preciso olhar e comparar outros custos: custos de instalação/ativação e dos custos de aquisição/aluguer de equipamentos.

2) Tente negociar

Ter poder negocial junto das operadoras pode significar uma redução do valor mensal ou melhores condições. Para tal, é essencial que se informe de todas as ofertas. Ou seja, antes de contactar uma determinada operadora, deve saber os valores e as condições que estão a ser praticadas no mercado. É importante fazer isto antes de aderir a um serviço novo ou antes de aceitar a renovação do seu contrato atual. Lembre-se que os operadoras, tal como outras empresas, têm o objetivo de angariar e principalmente fidelizar clientes. Não perca a oportunidade de tentar negociar.

_

Leia também: 8 Dicas para Poupar na Fatura de Eletricidade

3) Contrate apenas o que precisa

No mercado das telecomunicações existem diferentes pacotes de diferentes operadoras. Atualmente existem 5 tipos de serviços de comunicações eletrónicas:

  1. Televisão
  2. Internet fixa
  3. Internet móvel
  4. Telefone fixo
  5. Telemóvel

Os pacotes mais comuns são o triple play (internet fixa, televisão e telefone fixo) e quadruple play (internet fixa, televisão, telefone fixo e telemóvel)  Depois, dentro de cada serviço existem diferentes opções que fazem o preço variar: número de canais de televisão, velocidade da internet ou tarifário do telefone/telemóvel. A acrescentar a isto, ainda pode ter os custos dos diferentes equipamentos, como uma Box, por exemplo. E é nestas diferentes opções que deve ter um cuidado redobrado:

  • Televisão: avalie se precisa dos canais premium pois isso pode significar uma redução muito significativa da mensalidade. Depois, avalie a utilização que dá à TV Box. Será que compensa pagar mensalmente por esse equipamento extra?
  • Internet: a internet é o serviço que origina mais queixas e por isso deve ser escolhido com atenção redobrada. Qual é a real velocidade de internet que tem? É preciso ter em atenção que a velocidade publicitada não é necessariamente a velocidade real da internet, mas sim a potencial. Depois, o equipamento e a tecnologia da operadora também fazem a diferença na velocidade da ligação. Se tiver dúvidas, teste a velocidade da sua internet atual, existem vários programas online gratuitos (pesquise no google por “velocidade internet”). Depois, compare os resultados com a velocidade que contratou e reclame se necessário.
  • Telefone/Telemóvel: aqui é importante analisar se utiliza o telefone fixo e/ou o telemóvel. São muitos os consumidores que aderem ao pacote com telefone fixo, mas depois não o usam. Depois, deve analisar se lhe compensa juntar o telemóvel ao pacote, isso dependerá do número de telemóveis e dos tarifários. Por fim, tenha atenção ao seu tarifário. Se tem um tarifário em que todos os meses ultrapassa o plafond de comunicações, então talvez seja melhor alterar o tarifário. 

_

Leia também: Não consegue poupar? Estas 5 fórmulas podem ajudar!

4) Atenção à fidelização

Este é uma das principais dúvidas na hora de escolher um pacote de telecomunicações. Por norma, nos serviços de telecomunicações, a fidelização é de 24 meses. Por ser muito tempo, os consumidores ficam reticentes em aceitar. Contudo, um pacote de fidelização é a opção mais vantajosa a longo prazo. Como as operadoras querem fidelizar os clientes, criam ofertas com fidelização mais vantajosas. Em todo o caso, há sempre vantagens e desvantagens nas duas situações:

 

 Sem Fidelização Com Fidelização
Mensalidade mais elevada Mensalidade mais baixa
Sem ofertas especiais Oferta de equipamentos, instalação e ativação
Possibilidade de cancelar a qualquer momento Longo período de fidelização

 

Se tem um serviço de telecomunicações sem fidelização, analise quanto pode poupar ao trocar por um com fidelização.

_

Leia também: Eletricidade – Quem tem os preços mais baixos?

5) Cuidado com as campanhas e promoções

As operadoras, tal como outras empresas, estão sempre a lançar promoções e campanhas. Uma das mais conhecidas é a oferta dos serviços adicionais por um período limitado, que depois mais tarde se tornam serviços permanentes e aumentam a mensalidade. Por causa da desinformação dos consumidores, esta é uma estratégia que ainda funciona. Para além disso, as operadoras normalmente são muito “insistentes” e podem criar alguma pressão para que decida rapidamente. Não o faça! Adie a sua decisão para ter tempo de analisar a oferta e comparar com outras opções.

Em todo o caso, podem de facto existir promoções e campanhas que compensem. E como consegue saber isso? Mantendo-se informado sobre as ofertas e preços praticados pela concorrência. Este é o segredo para conseguir concluir se está perante uma boa oportunidade.

6) Os serviços não correspondem ao que contratou? Reclame!

Pior do que pagar muito por um serviço, é pagar muito por um serviço que não corresponde ao que foi contratado. Por isso, o nosso último conselho é que poupe ao exigir a qualidade do serviço. Isto é especialmente importante no serviço de internet, que é aquele que origina mais queixas pelo facto da velocidade mínima não estar assegurada. Mas existem outros problemas como a eliminação de canais sem aviso prévio, a falha dos equipamentos, demora na instalação dos serviços, entre outros. Importa referir que a ANACOM (Autoridade Nacional das Comunicações) é a entidade que regula este mercado e quem zela pelos interesses dos utilizadores deste tipo de serviços.

Para entender melhor como deve reclamar, consulte o nosso artigo “Problemas com o seu operador de telecomunicações? Saiba como reclamar!“.

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

2 Comentários

  1. Antonio Amaral

    Agradeço a forma como fazem chegar um informação de interesse coletivo.
    Parabéns pelo maravilhoso trabalho

    Responder
    • CFinanceiro

      Obrigado por nos seguir! 😉

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *