Comprar ou Arrendar Casa: qual a melhor opção?

Escrito por Conselhos do Consultor

13.01.22

}
4 min de leitura
Arrendar casa

Escolher entre arrendar ou comprar casa não é uma tarefa simples. É preciso ponderar várias questões e fazer algumas contas.

Comprar ou arrendar casa? Qual a melhor opção? Esta é uma dúvida muito frequente para a qual não existe uma resposta certa. As duas opções têm vantagens e desvantagens e a escolha mais acertada vai depender de pessoa para pessoa, tendo em conta o peso que esta vai atribuir a cada um dos lados da balança. Ainda assim, neste artigo apresentamos-lhe as principais vantagens e desvantagens de cada opção.

Comprar ou arrendar casa?

Segundo os dados mais recentes do Eurostat, cerca de 77,3% dos portugueses comprou casa em 2020 e apenas 22,7% arrendaram. Existem várias razões que justificam esta diferença, mas a subida do valor das rendas tem influenciado esta decisão. Em 2022, e segundo o aviso do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicado em outubro, as rendas vão continuar a subir, cerca de 0,43%. Isto representa um aumento de cerca de 43 cêntimos por cada 100 euros de renda.

A pandemia também contribuiu para esta diferença. Durante a pandemia, muitos portugueses conseguiram aumentar as suas poupanças ao reduzirem o consumo. Para além disso, passaram a valorizar mais os espaços exteriores das casas. Estes fatores levaram a que muitas famílias optassem por procurar e comprar uma nova casa. Outro aspeto que incluenciou esta escolha foi a descida das taxas de juro no crédito habitação, tornando o crédito mais atrativo. Por isso, comprar casa acabou por se tornar a opção mais escolhida.

Apesar destes dados, nem tudo é um mar de rosas. Não é só o valor das rendas que continua a aumentar, o preço das casas também tem subido significativamente. Para além disso, não são todos os portugueses que têm o capital inicial necessário para comprar casa. Para essas situações, arrendar casa pode ser a melhor opção. Mas existem mais vantagens no arrendamento, como é o caso da liberdade geográfica.

Apresentamos-lhe a seguir as principais vantagens e desvantagens das duas opções:

COMPRAR CASA

Vantagens:

  1. Liberdade para realizar obras e decorar a casa a gosto;
  2. Investimento em património pessoal;
  3. Possibilidade de obtenção de lucro, caso o mercado valorize o ativo e o proprietário queira vender a propriedade mais tarde;
  4. Se for necessário crédito à habitação:
    • Prestação a pagar ao banco é muitas vezes inferior à renda cobrada por um senhorio.
    • Com a descida das taxas de juro que se tem verificado, o crédito habitação torna-se mais atrativo.

Desvantagens:

  1. Encargos iniciais elevados: no mínimo é necessário 10% de entrada mais capital disponível para suportar as despesas legais com contratos, comissões bancárias, constituição de seguros, entre outros;
  2. Encargos com impostos: IMT – Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas e o IS – Imposto de Selo, a suportar no momento da compra. Depois, existe ainda o IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis, de carácter recorrente;
  3. Constituição de uma dívida ao banco, na grande maioria das vezes a longo prazo;
  4. Perda de mobilidade geográfica, ficando “preso” a um lugar;
  5. Possibilidade de prejuízo, caso o mercado desvalorize o ativo e o proprietário pondere vender a habitação.

ARRENDAR CASA

Vantagens:

  1. Mobilidade geográfica: os contratos de arrendamento são relativamente curtos quando comparados com contratos de dívida ao banco;
  2. Mais rápido e fácil trocar de casa se encontrar um imóvel melhor;
  3. Menores encargos iniciais, tornando-se numa boa opção para situações temporárias (jovens na fase inicial das suas vidas que querem sair de casa dos pais ou que precisam de trocar de cidade para trabalhar);
  4. Liberdade de encargos como a manutenção do imóvel e os impostos, como o IMI, que ficam à responsabilidade do senhorio.

Desvantagens:

  1. “Submissão” ao senhorio: necessidade de pedir autorização para qualquer modificação significativa na casa e necessidade de justificar qualquer acidente com a casa (como por exemplo: a avaria de eletrodomésticos ou outras situações);
  2. Não se está a investir em património pessoal;
  3. Possibilidade de ficar sem habitação, dado que o senhorio pode optar por não arrendar mais;
  4. O valor da renda pode ser superior à prestação mensal de um crédito habitação;
  5. A longo prazo, o valor gasto em rendas poderá ultrapassar o valor da compra de uma casa própria.

De grosso modo, as vantagens de uma das alternativas constituem as desvantagens da outra, sendo que a melhor opção dependerá sempre da sua situação financeira atual, do negócio que consegue arranjar (seja para comprar ou arrendar) e também das suas preferências. 

_

Leia também: Comprar Casa em 2022 – O que deve saber antes de avançar!

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

3 Comments

  1. Joaquim Martinho Ventura

    Para mim a melhor opção é arrendar casa –

    Reply
    • CFinanceiro

      Não acha que depende de caso para caso?

      Reply
  2. Maria

    Alguém conhece a domusvenda? Recomendaram-me para a avaliação de imóveis.
    Obrigado!

    Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. 7 truques para aquecer a casa - Conselhos do Consultor - […] Leia também: COMPRAR OU ARRENDAR CASA: QUAL A MELHOR OPÇÃO? […]

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.