Crédito Habitação: 7 condições que influenciam a aprovação do crédito

Escrito por Cláudia Oliveira

17.05.22

}
6 min de leitura
Crédito habitação condições

Quando decide contratar um crédito habitação deve certificar-se que reúne algumas condições essenciais para que o banco lhe aprove o crédito.

Comprar casa com recurso ao crédito habitação é a realidade de muitas famílias. Contudo, nem sempre as instituições bancárias aprovam o pedido de crédito. Quando o cliente solicita o crédito, o banco vai analisar a sua solvabilidade, ou seja, a sua capacidade em cumprir com o pagamento do crédito. Nessa análise são considerados vários fatores: estabilidade profissional, rendimentos, idade, histórico bancário, entre outros. Neste artigo explicamos-lhe algumas das principais condições que podem influenciar a decisão do banco em aprovar ou não o crédito habitação.

7 Condições que influenciam a aprovação do crédito

1) Estabilidade Profissional e Rendimentos

Esta é uma das condições mais importantes. A estabilidade profissional e os rendimentos são a garantia de que o cliente consegue pagar a prestação mensal. Por isso, o banco terá em conta o valor dos rendimentos, mas também fatores como a antiguidade na empresa e o tipo de contrato.

Sobre o rendimento, o Banco de Portugal esclarece que a “instituição de crédito deve ter em consideração o rendimento auferido, no mínimo, nos três meses anteriores ao momento em que avalia a solvabilidade e não deve assumir um aumento do rendimento futuro do cliente bancário”. É também recomendado que o banco tenha em consideração os rendimentos regulares, como o salário mensal ou alguma prestação social, e não os rendimentos pontuais.

2) Taxa de Esforço 

Deve perceber qual é a sua margem financeira para comprar uma casa e adquirir um crédito. Os bancos vão calcular a sua taxa de esforço para perceber se o novo encargo financeiro não será demasiado elevado para si. A taxa de esforço nada mais é do que a relação entre o rendimento mensal líquido de um agregado familiar e os encargos mensais. Uma boa taxa de esforço é aquela que se situa entre os 30 e 50%, considerando todos os encargos (prestações de créditos, despesas com água, luz, etc). Quanto menor for a taxa de esforço, melhor é para o banco e para o cliente.

Para perceber qual é a sua taxa de esforço para adquirir um crédito habitação, use a nossa Calculadora da Taxa de Esforço. Através da calculadora vai conseguir saber duas taxas diferentes: a primeira só inclui os encargos com empréstimos e a segunda, para além dos encargos com empréstimos, também inclui as despesas gerais como a água ou eletricidade. Se tiver dúvidas no preenchimento da calculadora, assista a este vídeo onde explicamos como deve preencher os diferentes campos.

_

Leia também: Como Calcular a Taxa de Esforço

3) Idade

Deverá ter em conta os limites do prazo de financiamento em função da idade. Desde o dia 1 de abril de 2022 estão em vigor novos limites para o crédito habitação:

  • Clientes até aos 30 anos: prazo máximo deve ser de 40 anos;
  • Clientes com mais de 30 anos e até aos 35 (inclusive): prazo máximo deve ser de 37 anos;
  • Clientes com mais de 35 anos: prazo máximo deve ser de 35 anos.

Estes limites são importantes pois também influenciam o valor da prestação mensal. Um prazo mais curto pode significar uma prestação mensal maior, o que terá impacto na taxa de esforço.

4) Capital inicial disponível

Em primeiro lugar, precisa de ter capital disponível para a entrada. O Banco de Portugal recomenda que, para os créditos habitação destinados à aquisição ou construção de habitação própria ou permanente, o LTV (loan-to-value) nunca seja superior a 90%. Ou seja, os bancos não devem financiar a 100%, o que implica que o cliente disponha de 10% para dar de entrada (há bancos que só financiam a 80%). Estes 10% são o mínimo, mas pode aumentar o valor da entrada. Quanto maior for o valor, menor é o risco entendido pelo banco pois o valor do empréstimo será menor.

Depois, não se esqueça que terá de contar com outros gastos iniciais, como é o caso dos impostos e da escritura, por exemplo. Na aprovação do crédito, o banco não precisa de saber se tem este valor disponível. Contudo, sem esse dinheiro também não consegue finalizar a compra da casa.

_

Leia também:

Comprar Casa: quais são os impostos a pagar?

Comprar Casa: quanto custa a escritura?

5) Historial de crédito

Tem pagamentos em atraso do cartão de crédito? Liquidou os créditos anteriores na totalidade e sem falhas no pagamento? As respostas a questões como estas vão definir o seu historial de crédito. Se anteriormente teve problemas em pagar créditos, então isso é um mau sinal para o banco. O banco tem em conta o historial bancário para perceber se está perante um cliente em quem pode confiar.

Se tem dúvidas sobre se tem um historial de confiança, consulte gratuitamente o seu Mapa de Responsabilidades de Crédito.

6) Existência de dois titulares

Não é condição essencial, mas sem dúvida que influencia a aprovação do crédito habitação. Quando existem dois titulares, o banco entende que há um menor risco de incumprimento. Se por acaso algum dos titulares ficar numa situação profissional instável, existe um segundo titular para assegurar o pagamento.

7) Risco em situações de instabilidade

O Banco de Portugal recomenda que os bancos façam uma previsão do que pode acontecer em algumas situações de instabilidade. Assim, na avaliação do cliente, o banco vai elaborar cenários para perceber se o cliente conseguiria continuar a pagar no caso de:

  • Redução do nível de rendimento por causa do fim do contrato de trabalho ou após a idade da reforma;
  • Aumento as despesas decorrente da necessidade de assegurar o pagamento de outras dívidas das quais é fiador ou avalista;
  • Aumento do valor da prestação resultante do aumento da taxa de juro em contratos de crédito a taxa de juro variável ou mista;
  • Variações no valor das prestações a pagar na vigência de contratos de crédito em que as partes acordem períodos de carência no pagamento de juros ou de capital ou o diferimento do pagamento de parte do capital no termo do contrato.

_

Leia também: Como escolher a melhor proposta de Crédito à Habitação?

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.