Reduzir as prestações dos créditos – Conheça 6 opções

Escrito por Conselhos do Consultor

30.04.24

}
8 min de leitura
Reduzir Prestações Mensais dos Créditos

Precisa de reduzir a prestação mensal de um ou mais créditos? Existem algumas soluções que podem ajudar a aliviar esse encargo mensal.

O pagamento das prestações mensais dos créditos tem um peso muito significativo no orçamento familiar. Quando se contrai um crédito, é assumido que a capacidade financeira não ficará comprometida. Contudo, pelas mais variadas razões, podem existir períodos de “aperto” financeiro. Exemplo claro disso é o que tem acontecido nos últimos anos devido à inflação e à subida acentuada dos juros, que fez disparar o valor das prestações mensais dos créditos. Nessas situações, é necessário pensar em algumas soluções para evitar entrar em incumprimento com as suas obrigações mensais e entrar numa situação financeira mais complicada. Se começa a ter dificuldades em assumir as prestações mensais dos créditos, então este artigo pode ser uma boa ajuda para encontrar uma solução.

COMO REDUZIR AS PRESTAÇÕES MENSAIS DOS CRÉDITOS

1) CONSOLIDAR OS CRÉDITOS

Para reduzir as prestações dos créditos pode optar por consolidar todos os créditos e assim reunir várias prestações numa única com melhores condições. Imagine que tem um crédito pessoal e a dívida do cartão de crédito. Neste caso, consegue agregar todas as mensalidades e pagar apenas uma mensalidade.

Através do crédito consolidado conseguirá:

  • Uma redução considerável da prestação comparativamente ao valor pago anteriormente por todas as prestações. A redução do valor dos seus créditos pode chegar aos 50 ou 60%;
  • A aplicação de uma única taxa de juro inferior às anteriores;
  • Uma única data de pagamento: se possui várias prestações mensais com diferentes datas de pagamento, terá maior praticidade no pagamento dado que só terá uma prestação com uma data de pagamento fixa;
  • Aumento do prazo de pagamento (o que também implica mais tempo a pagar juros).

Caso decida avançar com esta solução, o ideal é contar com ajuda especializada para avaliar se esta opção é de facto vantajosa. Lembre-se também que é preciso negociar as condições com o banco e tratar de várias questões burocráticas.

O nosso conselho é que preencha este formulário para receber uma proposta de crédito consolidado dos nossos parceiros, sem qualquer custo ou compromisso associado.

_

Sobre este tema, aconselhamos que consulte:

2) RENEGOCIAR AS CONDIÇÕES COM O BANCO

Outra opção para baixar as prestações dos créditos é falar diretamente com o seu banco. Se está numa situação complicada, exponha o seu problema e tente renegociar algumas condições, como por exemplo: prazo de pagamento, spread, prazo do indexante (Euribor) ou o regime da taxa de juro (fixa ou variável), seguros, entre outras.

Deve procurar o banco para tentar renegociar algumas destas condições. É necessário que ambos, cliente e banco, cheguem a um acordo. Também é importante que perceba qual o impacto da renegociação na prestação mensal e também no custo total do crédito. Por exemplo: o aumento do prazo pode dar-lhe um alívio mensal, mas também significa mais tempo a pagar juros. Já a renegociação do spread permite-lhe reduzir a prestação mensal e o total a pagar pelo crédito.

_

Sobre este tema, aconselhamos que consulte:

3) TRANSFERIR OS CRÉDITOS

Sabia que pode transferir os créditos para um banco que lhe ofereça melhores condições? Se quer reduzir as prestações dos créditos, deve ponderar esta opção, especialmente se o seu banco não aceitou renegociar as condições do seu crédito. Transferir um crédito para outro banco pode representar uma poupança muito significativa. No caso do crédito habitação, por exemplo, também pode transferir os seguros associados, como é o caso do seguro de vida. Aliás, pode optar por transferir apenas os seguros e poupar um valor significativo.

Mais uma vez reforçamos que é necessário avaliar se esta é uma opção vantajosa.

Preenche este formulário para receber uma proposta de transferência de crédito habitação, sem qualquer custo ou obrigação associada.

_

Sobre este tema, aconselhamos que consulte: Transferir o Crédito Habitação para outro banco – Quais os cuidados a ter?

4) OPTAR PELA CARÊNCIA DE CAPITAL

A prestação de um crédito é composta pelo capital em dívida e os juros. Ao optar pela carência de capital apenas fica a pagar a parte dos juros por um determinado período de tempo (entre 6 a 24 meses). Esta é uma solução que permite reduzir significativamente o valor da prestação, mas é uma solução temporária. Depois de terminar o período de carência de capital, volta a ter que pagar o valor total da prestação. Contudo, caso decida manter o mesmo prazo do pagamento do crédito, então a prestação ainda vai aumentar depois de terminar o período de carência (isto porque o capital não foi amortizado e tem menos tempo para o pagar). Para além disso, a totalidade do crédito ficará mais cara do que a opção inicial por causa do pagamento dos juros durante o período de carência.

Esta é uma solução que permite uma alívio financeiro imediato e, apesar de ter algumas desvantagens, é importante que saiba que tem esta opção à sua disposição. Se decidir avançar, deve falar com o seu banco e perceber a viabilidade deste opção para o seu caso.

_

Sobre este tema, aconselhamos que consulte: Carência ou Diferimento de Capital no Crédito Habitação – Como funciona?

5) APROVEITAR A POSSIBILIDADE DE RESGATAR O PPR SEM PENALIZAÇÃO

Em 2023, o Governo aprovou algumas medidas de apoio para quem tem crédito habitação. Entre essas medidas está regime excecional de resgate de planos de poupança (PPR) sem penalização. Isto significa que, se tem um PPR, pode usá-lo para aliviar a prestação dos créditos. Até 31 de dezembro de 2024 estão em vigor três formas para o fazer:

  1. Resgate do PPR sem penalização até ao limite mensal do IAS – Indexante dos Apoios Sociais (509,26€ em 2024): neste caso, pode resgatar este valor para reduzir as prestações mensais de qualquer crédito ou para suportar qualquer outro encargo;
  2. Resgate do PPR sem limite nem penalização para pagar a prestação do Crédito Habitação: pode resgatar o valor total ou parcial do plano de poupança (sem limites) se a finalidade for o pagamento da prestação mensal do crédito habitação;
  3. Resgate do PPR sem penalização até ao limite anual de 24 IAS para amortizar o Crédito Habitação: pode retirar de uma só vez os 12.222,24€ em 2024 (24 X 509,26€), se a finalidade for amortizar o crédito habitação.

Para cada uma destas opções há regras a cumprir. Por isso, aconselhamos que consulte: 3 Formas de Amortizar o Crédito Habitação com o PPR (em 2024).

Pondere bem esta opção pois o PPR é algo importante para acautelar o futuro. Por isso, avalie se é mesmo necessário reduzir a prestação ou se é melhor manter o dinheiro no PPR.

6) PEDIR AJUDA ESPECIALIZADA

Todas as soluções anteriores podem ser aplicadas nos mais diversos créditos. Contudo, encontrar a opção mais vantajosa pode ser algo complexo e trabalhoso. Por isso, o ideal é recorrer à ajuda de um profissional especializado, como é o caso dos intermediários de crédito. Para além de saberem aconselhar a melhor solução para o seu caso, estes profissionais conseguem negociar as melhores condições com os bancos e agilizar todo o processo.

_

Sobre este tema, aconselhamos que consulte:

Reduzir as Prestações dos Créditos – Aproveite as soluções para criar uma maior estabilidade financeira

Seja qual for a solução que vai escolher, o importante é aproveitá-la para fomentar a sua estabilidade financeira. De pouco ou nada adianta reduzir as prestações dos créditos e depois não ter disciplina financeira. Por isso, faça uma análise exaustiva da sua situação atual e garanta uma boa gestão do orçamento familiar. Avalie se existem gastos que podem ser reduzidos e/ou alternativas para aumentar o rendimento mensal (por exemplo: pedir um aumento ou trocar de emprego).

_

O conteúdo apresentado não substitui a necessidade de consultar entidades especializadas no assunto.

Quer receber os nossos artigos em primeira mão? Junte-se ao nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

1 Comment

  1. António Rui Alves Rodrigues

    Optima informação. Conselhos que podem aliviar os custos de juros e spreed.

    Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *