Novas Unidades de Saúde Familiar em janeiro

Escrito por Conselhos do Consultor

03.01.24

}
2 min de leitura
Unidades de Saúde Familiar

Com o novo ano chegam mais 222 Unidades de Saúde Familiar (USF) do modelo B em Portugal. Descubra quais as localidades abrangidas.

O Governo emitiu um comunicado onde informa que as “Unidades de Saúde Familiar (USF) tipo B vão generalizar-se” durante janeiro de 2024 “com 222 novas unidades que passam a funcionar neste modelo”. O Governo explica que, no total, “transitam para este novo enquadramento 212 Unidades de Saúde Familiar de tipo A e 10 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (os centros de saúde tradicionais)”. O objetivo desta transição é aumentar a disponibilidade dos cuidados de saúde e permitir a atribuição de médico de família a mais utentes.

Em resumo, as USF do modelo B passam a estar presentes em 154 concelhos de Portugal continental, mais 51 do que até aqui. Contudo, está previsto para 2024 a transição das restantes USF tipo A para o tipo B.

Quais são os 51 concelhos que passam a ter USF do modelo B?

  1. Amarante
  2. Chaves
  3. Lamego
  4. Águeda
  5. Albergaria-a-Velha
  6. Cabeceiras de Basto
  7. Elvas
  8. Mealhada
  9. Oliveira do Bairro
  10. Régua
  11. Portimão
  12. Tondela
  13. Vagos
  14. Alcochete
  15. Alenquer
  16. Alijó
  17. Almeirim
  18. Alpiarça
  19. Anadia
  20. Arruda dos Vinhos
  21. Campo Maior
  22. Castro Marim
  23. Celorico de Basto
  24. Estremoz
  25. Figueiró dos Vinhos
  26. Golegã
  27. Guarda
  28. Lagoa
  29. Mêda
  30. Mesão Frio
  31. Miranda do Corvo
  32. Mirandela
  33. Moimenta da Beira
  34. Monção
  35. Murça
  36. Murtosa
  37. Nelas
  38. Nisa
  39. Oliveira de Frades
  40. Paredes de Coura
  41. Penalva do Castelo
  42. Ponte da Barca
  43. Portel
  44. Sabrosa
  45. Santa Comba Dão
  46. Santa Marta de Penaguião
  47. Sines
  48. Soure
  49. Terras de Bouro
  50. Vendas Novas
  51. Vila Nova de Poiares

USF modelo B

As unidades de modelo B são constituídas por equipas de médicos, enfermeiros e secretários clínicos, que contratualizam com os respetivos Agrupamentos de Centros de Saúde a resposta a prestar a uma determinada população, que fica assim com acesso a médico e enfermeiro de família. Estas unidades têm um modelo de pagamento por desempenho com incentivos, mediante a produtividade. 

Os mecanismos de transição para USF modelo B, bem como os processos de monitorização e de acompanhamento deste processo estão regulados numa Portaria publicada dia 28 de dezembro em Diário da República

Fonte: Governo 

_

Quer receber os nossos artigos em primeira mão? Junte-se ao nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes

Comentar

Outros Conselhos do Consultor

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *